Antes que Suma

A decadência elegante da bela casa que sobrevive à Avenida Norte

Por Jota | 24 de outubro de 2017

Numa das intermináveis esquinas da inóspita Avenida Norte, um casarão “repousa” cercado de árvores, num grande terreno. Embora esteja mal cuidado, a beleza aparece e chama atenção.

Três janelões ornados com vidros verde-azulados voltados para a avenida imprimem personalidade à construção. Varandas, superposições de tetos e o jardim florido formam um conjunto bom de se apreciar.

A casa, cujas características apontam para uma construção da primeira metade do século XX, fica no bairro do Rosarinho.

Observando bem o contexto onde ela está “inserida” pode ser considerada um símbolo de resistência numa região já bem desfigurada por conta da invasão de arranha-céus.

Em grande parte das fotos pode-se notar a presença de muitos edifícios no horizonte da casa. O que atesta a sua “sobrevivência” num trecho da cidade cada vez mais dominado por condomínios verticais padronizados.

Diante da “bravura” não é exagero afirmar que esta construção, localizada na esquina com a Rua Ceará, é memória viva de tempo em que Aflitos, Encruzilhada e Rosarinho eram ocupados por casas com muros baixos e cercada por quintais arborizados e jardins.

O casarão demonstra ter estilo eclético, com detalhes neocolonialistas, escola que se sobressaiu entre o final do século 19 e as primeiras décadas do século 20.

Está ocupado por moradores e se não está la muito bem cuidado, as linhas originais, ainda bem, estão preservadas. Além disso, o jardim é exuberante o que acentua a beleza dos detalhes e desenhos da construção.

Quando estiver seguindo pela Avenida Norte, preste atenção na esquina com a Rua Ceará  (sentido subúrbio) e repare na decadência elegante de uma bela casa viva, mas descuidada.