Antes que Suma

Protesto contra destruição das casas modernistas da Rosa e Silva

Por Jota | 1 de fevereiro de 2018

Neste sábado, um café da manhã iniciará, a partir das 8h, uma ocupação do que sobrou das casas modernistas da Avenida Rosa e Silva, nas Graças.

Ao longo do dia, outras atividades serão desenvolvidas em protesto contra a depredação e saque das construções que, embora considerados imóveis especiais de preservação (IEPs) pela Prefeitura do Recife, estão desfigurados.

A mobilização é organizada pelo grupo Direitos Urbanos, que divulga o evento no Facebook com o nome Casas Modernistas – Encontro com Bátima Bernardes.

Estão programadas palestras sobre arquitetura modernista no Recife, Plano Diretor da cidade, arte e destruição, nostalgia e sentimento de classe e ainda oficinas de origami e permacultura urbana (distribuição de sementes) – veja a arte doevento na galeria de fotos.

As agressões vêm ocorrendo há meses e têm provocado denúncias, cobranças e críticas à passividade da gestão municipal.

Uma ação da procuradoria do Recife resultou, em setembro de 2017, numa decisão que obrigava a recuperação das casas, ignorada tranquilamente pelo proprietário.

Desde que uma das casas foi alugada. em 2015, para abrigar a Padaria Capela – cujo prédio secular foi demolido para dar lugar a uma farmácia, na esquina da Rosa e Silva com a Rua Amélia – a descaracterização foi iniciada.

O muro foi derrubado e o portão retirado. A padaria acabou mudando de endereço e os ataques aos imóveis foram acelerados.

Até as telhas e toda a estrutura dos tetos foram levadas, como mostraram postagens dos professores Fabiana Moraes e Leonardo Cisneiros publicadas no Facebook nos últimos dias de janeiro deste ano.

Veja aqui posts do Antes que suma sobre o processo de agressão das casas modernistas da Rosa e Silva:

Casas modernistas da Rosa e Silva estão abandonadas e depredadas

EMBARGO DE CASA MODERNISTA PROSSEGUE E TAPUME DESAPARECE

Casas modernistas da Rosa e Silva: descaracterizadas e vazias

Reforma em casa modernista é embargada na Rosa e Silva

NAS GRAÇAS: TRANSFORMADA NA FACHADA E INTERNAMENTE, CASA MODERNISTA DA ROSA E SILVA É SÍMBOLO DE DESRESPEITO À LEI