Antes que Suma

Aquarius estreia e estimula debate sobre preservação e memória afetiva

Por Jota | 1 de setembro de 2016

Há cerca de três meses, uma leitora enviou mensagem pra página do Antes que suma no Facebook querendo saber onde ficava o “prédio de Aquarius”.

Era de Natal (RN) e queria conhecer o Edifício Oceania, cenário e “personagem central” do filme Aquarius, de Kleber Mendonça Filho.

Repassei o endereço, as indicações de como chegar, e fiquei feliz pelo fato de o filme, muito antes de ser lançado, ter elevado o prédio à condição de “ponto turístico”.

Ficou claro que temas tratados no filme – preservação e defesa de patrimônio arquitetônico, de memória, do lugar onde a história de cada um foi e é construída – despertaram interesses e começaram a pautar debates.

O Oceania, é, na vida real, símbolo máximo de resistência à descontrolada especulação imobiliária do Recife, em particular da orla de Boa Viagem/Pina.

Fica na Avenida Boa Viagem, no Pina. É uma linda construção de 1958, com traços art déco e neocoloniais. Tem três pisos, janelões que se abrem pro mar, muro baixo e entrada super charmosa e cercada de verde.

Na ficção, Oceania é chamado de Aquarius e é também elemento e trincheira de luta pela preservação.

Na trama, a atriz Sônia Braga vive uma jornalista, moradora do Aquarius, que abre guerra à construtora interessada em adquirir o pequeno edifício para demolí-lo e erguer, no local, mais arranha-céu – destino de tantos outros existentes na cidade.

O enredo, atualíssimo e necessário, retrata, a partir da resistência da moradora, o quanto a identidade do Recife está sendo cotidianamente devastada.

Há cerca de cinco meses, o pequeno edifício Caiçara, também um dos raros residenciais antigos que “sobrevivia” na avenida, a metros do Oceania, foi demolido após ter sido alvo de luta judicial entre construtora e entidades da sociedade civil.

Nesta quinta-feira, 01 de setembro de 2016, Aquarius entra em cartaz no circuito comercial, estimulando o debate sobre a necessidade de se preservar aquilo que forma nossa memória, nossa história.

Antes que suma, perfeitamente “representado” pelo filme, aplaude e recomenda!

(veja AQUI matéria do Diario em site da UFPE. E AQUI link da página Prédios do Recife sobre o Oceania ).

Imagens: Recife de Antigamente, facebook.com/aquariusfilme, skyscrapercity

oceania5

Entrada – foto: skyscrapercity

oceania4

fachada: foto: skyscrapercity

oceania2

Imagem dos anos 1950 – Recife de Antigamente

oceania1

Fachada atual: Recife de Antigamente

sonia2

Sônia, escada e combogó. Foto: facebook.com/aquariusfilme

oceania cartaz

Fachada: foto – facebook.com/aquariusfilme