Antes que Suma

Registros de construções que resistem à “modernização” dos 123 anos de Petrolina

Por Jota | 21 de setembro de 2018

Neste dia 21 de setembro de 2018 Petrolina, principal cidade do Sertão do São Francisco, a 713 quilômetros do Recife, completa 123 anos.

Recuperei publicação de dois anos atrás, quando estive na cidade e percorri ruas atrás das casas que sobreviviam aos cifrões dos negócios gerados com a vitivinicultura e a fruticultura.

Fomos descobrir as moradias e edifícios que driblaram à “modernização” que tem imposto uma óbvia e onipresente verticalização à cidade.

Na época, o Antes que suma só exista no Facebook. Portanto, agora chegou o momento de fazer o registro no site. É provável que algumas das construções fotografadas não existam mais. Relembre abaixo:

IMÓVEIS QUE (AINDA) SOBREVIVEM AO “PROGRESSO” DE PETROLINA

Petrolina, mais importante cidade do lado pernambucano do Vale do São Francisco, se alimenta de verticalização. A cada edifício erguido, o orgulho de quem nasceu ou vive na cidade parece inflar.

Morar em altos andares, de preferência com vista pro Rio São Francisco, virou parâmetro para medir status. A presença dos arranha-céus tornou-se sinômino de progresso e de desenvolvimento.

Mas essa euforia em torno dos gigantes de concreto tem preço. Um deles é o comprometimento de paisagens e da identidade da cidade.

Dependendo de onde se observa, avistar a catedral do Sagrado Coração de Jesus a partir da vizinha cidade de Juazeiro (do outro lado da ponte sobre o Rio São Francisco), por exemplo, pode não ser mais possível.

Aliás, o avanço do tal “progresso” sobre ruas do entorno da igreja está fazendo desaparecer imóveis que contavam a história da cidade.

Inúmeros estão deteriorados e postos para aluguel ou venda. Outros simplesmente viraram ruína ou já foram derrubados.

De todo modo, percorremos ruas e becos da área central da cidade – entre a orla e a catedral – para focalizar o que resta de imóveis que documentam como os habitantes de Petrolina moravam e como vão se adaptando aos tempos “modernos”.

Veja AQUI  e AQUI informações sobre a história, economia, dados geográficos, culturas e outras riquezas do município (dados do site da Prefeitura de Petrolina e site Jura em prosa e verso).

OBS: Galeria de fotos feitas em junho de 2016. As informações das legendas foram retiradas de comentários publicados por leitores do Antes que suma no Facebook.