Antes que Suma

Palácio dos Manguinhos é exemplar precioso da arquitetura do século XIX

Por Jota | 22 de setembro de 2017

Casarão com traços neoclássicos, como tantos outros que foram projetados no século XIX no Recife pelo engenheiro francês Louis Vauthier, o Palácio Episcopal dos Manguinhos, situado na Avenida Rui Barbosa, tem a assinatura de outro profissional.

Trata-se do também francês Pierre Victor Boulitreau, que viveu no Recife de setembro de 1840 a outubro de 1882, segundo informa a Fundação Joaquim Nabuco. Veja AQUI

O palácio está em perfeito estado e contribui para fazer do bairro das Graças, área central do Recife, um dos mais ricos no que diz respeito a acervo arquitetônico da capital pernambucana.

Foi nesta joia da arquitetura onde ficou hospedado o papa João Paulo II, quando ele esteve no Recife em 1980.

O palácio foi construído para ser residência do Visconde de Loyo – José da Silva Loyo – comerciante de classe abastada.

No início do século 20 foi adquirido pela Arquidiocese de Olinda e Recife e tornou-se a residência do arcebispo. A partir 2009, passou a ser o endereço oficial da Cúria Metropolitana

O engenheiro Boulitreau nasceu em Paris, em 21 de maio de 1812. Entre 1840-1844, atuou como engenheiro-chefe da municipalidade, responsável pelo plano urbanístico do Recife.

Extensa é a lista de sua contribuição profissional. Entre as “obras de arte” desenhadas por ele estão o solar da Academia Pernambucana de Letras, na esquina da Rui Barbosa com a Avenida Malaquias, nos Aflitos.

O francês, segundo o texto da Fundaj, atuou como engenheiro-chefe da municipalidade, responsável pelo plano urbanístico do Recife.

Entre as obras que ele executou estão as estradas de Apipucos, Caxangá e de Vitória de Santo Antão, expansão da cidade Nova de Santo Amaro, nivelamento das casas e das velhas ruas recifenses, reformas de algumas igrejas do interior de Pernambuco e o Tribunal de Relação.

Também fez o Cais do Colégio (imediações do Cais de Santa Rita), as calçadas do Recife, as três residências da senhora Maria Peretti (no bairro de Caxangá) e a residência do Conde da Boa Vista (hoje ocupada pela Secretaria de Segurança Pública).

Construiu ainda casa-grande do engenho Cahypió (Ipojuca, PE) e a dos engenhos São João e São Caetano (no município do Cabo de Santo Agostinho) adquiridos do barão de Vera Cruz, o Sr. Manoel Joaquim Carneiro da Cunha.