Antes que Suma

Mais uma casa a menos na Rua 48

Por Jota | 26 de julho de 2018

Esta casa localizada na Rua 48 no Espinheiro, começa a ser demolida, apagando da via mais uma construção que marca a história do bairro.

A derrubada servirá de estacionamento para clientes do restaurante Chinês da 48, que fica fica do outro lado da rua.

A casa que está em processo demolição é de propriedade do restaurante que a utilizava como alojamento de seus funcionários.

Com térreo e primeiro andar, a construção tem ares de residência da primeira metade do século 20, era uma das resistentes da área.

No térreo, portas e janelas imensas em forma de arco. Nas laterais, dois terraços com aberturas com a mesma conformação geométrica davam sensação de conforto e acolhimento.

O do lado esquerdo – a partir de quem observava da rua – era menor. Quase um recurso de equilíbrio estético. O da direita, bem amplo. Tinha piso hidráulico xadrez e serviu de garagem.

O primeiro andar tinha janelas retangulares e mais um terraço – com balaustrada vazada.

Associado à ganância das construtoras – sempre em busca de terrenos para novos espigões – o império dos carros tem contribuído para o desaparecimento de casas que são “documentos” de como se morava no Recife em décadas passadas.

É lamentável que mais um belo exemplar saia de cena. Além da perda da memória, a cidade vai se descaracterizando e ficando cada vez mais parecida com qualquer outro lugar onde se prioriza arranha-céus e condomínios verticais.

O Espinheiro vai deixando de ser Espinheiro. E a identidade do Recife de casas com varandas, janelões e jardim vai se apagando.

Veja posts sobre outras perdas da cidade:

Edifício Monte Castelo é demolido: a “prédia” sai de cena

Pequeno prédio cercado de árvores é demolido e deve dar lugar a farmácia na Agamenon

Casa onde funcionou a Tortaria agora só existe em foto

OBS: pauta sugerida pelo leitor Ronaldo Patrício