Antes que Suma

Casas puristas se misturam à história da arquitetura em PE

Por Jota | 12 de setembro de 2018

Na esquina da Rua Bispo Cardoso Ayres com a Avenida Visconde de Suassuna, onde os bairros da Boa Vista e Santo Amaro não conhecem fronteiras, um conjunto de cinco casas de térreo e primeiro andar se perde entre outros imóveis.

No entanto, reparando bem, as linhas arquitetônicas das construções as distinguem das demais ao mesmo tempo em que lhes dão unidade.

Trata-se de casas construídas em estilo purista, projetadas pelo arquiteto Georges Munier em 1931. Americano, Munier atuou no Brasil no início do século XX fazendo obras de expressão como a Catedral Metropolitana de Fortaleza (CE) e a Capela de Nossa Senhora de Fátima, do antigo Colégio Nóbrega, na Avenida Oliveira Lima, na Soledade, centro do Recife.

De todo modo, o conjunto enfocado aqui é único em Pernambuco. Mesmo com algumas alterações (a que fica na esquina foi bem agredida), as casas contam da presença de Munier no Estado.

Veja o que diz trecho do texto “Feliz Ano Moderno”, de Sônia Marques, publicado no site da Revista Será?, em janeiro de 2014, no qual ela pontua as casas de Munier como exemplos da modernidade que surgia na arquitetura do Recife:

“Ao modernismo literário e das artes plásticas, testemunhado em publicações como a Revista do Norte, ao longo da década de vinte, logo veio somar-se a modernidade das edificações recifenses. Em 1931, Georges Munier projetava as casas de arquitetura purista, localizadas na Rua Bispo Cardozo Aires no. 467 e no. 461 e na Avenida Visconde de Suassuna no. 293 e 323”.

Quando passar por lá, estique o olho para apreciar as pequenas varandas arredondadas, com ar de gazebo, a geometria das formas, das portas e a singularidade das platibandas nuas que não permitem o teto.

Leia mais sobre purismo AQUI. Sobre a modernidade na arquitetura do Recife, clique AQUI.

Relembre abaixo publicações relacionadas a Rua Bispo Cardoso Ayres, Avenida Visconde de Suassuna, Santo Amaro e Boa Vista:

Prédios “irmãos” são marca registrada da Bispo Cardoso Ayres

Trecho da Bispo Cardoso Ayres reúne casas que merecem ser preservadas e apreciadas 

Pequenos edifícios resistem e contam a história de se “morar em prédio” no Recife

Abandono rouba beleza de casa que documenta como se morava no século XX

Painel com elementos geométricos de concreto é esquecido na Boa Vista 

Casarões preciosos abrigam Conservatório Pernambucano de Música