Antes que Suma

Três casas demolidas na Cardeal Arcoverde para dar lugar a carros

Por Jota | 20 de janeiro de 2019

Três casas construídas uma lado da outra estão desaparecendo na Rua Cardeal Arcoverde, bairro das Graças, Zona Norte do Recife.

Iniciada há meses, com a retirada de telhas, portas, janelas e piso, a demolição começou a ser concluída.

Neste sábado, dia 19 de janeiro de 2019, caminhões carregados de entulhos recolhidos por um trator podiam ser observados no local.

O material que enchia as caçambas levava pro lixo grande parte da memória das Graças, do Recife.

No terreno dos imóveis será criado mais um estacionamento, confirmando um quadro bem nocivo para a cidade: a busca por espaço para guardar carros compete em pé de igualdade com as construtoras no que diz respeito à derrubada de construções antigas.

As casas em processo de demolição integravam um conjunto de seis edificações de estilos bem parecidos que ocupavam os dois lados da Cardeal Arcoverde. Relembre abaixo em post publicado pelo Antes que suma em maio de 2018:

Casas são guia de passeio pelo passado das Graças

Ao lado das três destinadas ao desaparecimento resta uma, na esquina com a Rua Gervásio Fioravante. Trata-se de uma casa pintada de azul, identificada, como tantas outras antigas residências, como uma denominação de “villa” – neste caso Villa Luiza”.

Segundo informações de moradores do bairro, as que estão sendo derrubadas e mais duas similares que existem do outro da rua pertenceriam a uma mesma família. E estão salvas, por enquanto, por abrigar empreendimentos comerciais pertencentes aos proprietários.

Pelos traços arquitetônicos, as casas foram erguidas na primeira metade do século XX, muito provavelmente entre os anos 1920 e 1930.

A três guardam semelhanças entre si. A primeira, observando-se da esquerda para a direita, a partir da rua, era a mais diferente. As outras duas, exatamente iguais.

Na primeira, a platibanda deixava ver o teto e a pequena varanda com porta de entrada aparecia em lado oposto ao das demais (veja como era as casas na galeria 2)

Com este caso, o bairro das Graças e áreas vizinhas vão acumulando perdas que comprometem a identidade e a história daquela região do Recife.

Relembre aqui:

Casa onde funcionou a Tortaria agora só existe em foto

Mais um casarão desaparece da Avenida Rosa e Silva 

NOS AFLITOS – IMÓVEL QUE SEDIOU ESURP ESTÁ SENDO DERRUBADO

SEM MEMÓRIA, SEM IDENTIDADE – DESTRUIÇÃO DE SOBRADO CONFIRMA ESCASSEZ DE DADOS SOBRE IMÓVEIS PRIVADOS E ENCERRA TRAJETÓRIA DA ESURP

FIM MELANCÓLICO

Casas modernistas da Rosa e Silva estão abandonadas e depredadas

Casas modernistas da Rosa e Silva: descaracterizadas e vazias 

Reforma em casa modernista é embargada na Rosa e Silva

EMBARGO DE CASA MODERNISTA PROSSEGUE E TAPUME DESAPARECE

NAS GRAÇAS
TRANSFORMADA NA FACHADA E INTERNAMENTE, CASA MODERNISTA DA ROSA E SILVA É SÍMBOLO DE DESRESPEITO À LEI

Demolido em 2015, sobrado da Padaria Capela cede espaço a farmácia (mais uma)

Um mês dos tapumes que explicam a engrenagem destruidora das #casasmodernistas

Protesto contra destruição das casas modernistas da Rosa e Silva

Casarões do antigo Unicordis são demolidos na Rosa e Silva

Mais um casarão demolido na Avenida Rosa e Silva. Vem novo shopping por aí?

Casas demolidas na Rua da Angustura: saída de carros do que deve ser nova McDonalds

Pequeno prédio cercado de árvores é demolido e deve dar lugar a farmácia na Agamenon

Edifício Monte Castelo é demolido: a “prédia” sai de cena

Mais uma casa a menos na Rua 48

 

Galeria 1 – a demolição

 

Galeria 2: fotos de como eram as casas